segunda-feira, 2 de novembro de 2009

A difícil arte do relacionamento


Talvez seja utopia querer um diálogo com aqueles bichos de rabo para frente... Claro que eles são os donos da verdade. Experimenta fazer o mesmo com os desgracentos. Não dá certo, aos amigos tudo aos inimigos a lei. Para mim tudo e para os outros o pior... Faço tudo e você se liga mulher, não tem chance de nada!

Não sei se é machismo, já que somos nós mulheres que criamos e educamos essas tais criaturinhas de Deus, mas como, me digam como, eles conseguem ser tão exuberantes e cabeçudos.

Quem do sexo feminino ainda não teve que se render aos bravejos do sexo oposto para garantir um bom relacionamento?

Você mulher, tem que abrir mão de mundos e fundos para seu parceirinho que daqui a alguns anos você vai achar um ridículo possessivo, mas quem vive sem esses malucos desalmados?

Às vezes gostaria de um mundo só de tpm, organizado e sem disputas de querer ser mais que o outro...

Já viram como tudo é uma mostra irracional de poder entre eles? Sou muito bom nisso, faço aquilo, represento tudo que você querida podia desejar.

O pior da situação é que tem mulher que dá corda para a imbecilidade e quer ainda tomar de boa o homem de outra, e, diga-se de passagem, se acha (e no geral tem QI abaixo da média, é mais nova, tem um rabo que vai cair daqui a pouco, é culotuda, põe a mão na boca, e ainda não tem noção da lei da gravidade, que não resulta em filho, só para esclarecer...).

Cair em papo de homem que se acha ainda é moda, mas fiquem tranqüilas: Deus é pai, e muitas de nós temos padrasto, e sabemos que nada como um dia após o outro. Cada um tem seu dia de acerto.

Deixa estar minha amiga, um dia eles vão colocar a mão na consciência e chorar pelo ao menos uma noite, sua falta, falta de uma idiota que um dia deu asas à imaginação pequena e parcial de um ser vivente do planeta. E quanto àquelas que não sabem como é comer um quilo de sal com um troglodita, experimenta com moderação, ainda que retenha o sal e inche um pouco mais a massa gorda na região glútea e abdominal que Jesus abençoou.

Por Claudia Nunes

4 comentários:

Susi disse...

Muito bom Claudia, faço minhas as suas palavras.
Ótimo texto.

Seu Luiz disse...

Excelente texto. Parabéns.

Abraços

Montanari disse...

Eu não sou machista. Não tenho o direito de o ser, de exigir coisas da mulher que amo, de pedir que ande sob minhas regras, porque também não gosto de feminismo exagerado e não gosto de ser controlado.
É como diz a minha chefe: "Lidar com papéis é fácil, o duro é saber lidar com pessoas!"

shp disse...

Muito bom o texto, excelente conteúdo, visiste meu blog diretoaopontoprincipal.blogspot.com