segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Instituições de segurança começam a discutir novo modelo de contenção da violência

Roberta Lopes
Repórter da Agência Brasil

Instituições de segurança pública começam hoje (8) as discussões sobre um novo modelo de contenção da violência no país. De acordo com o secretário Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Ricardo Balestreri, a idéia é envolver todos os segmentos da sociedade que lidam com a segurança para que apresentem novas sugestões.

“[Nossa expectativa] é de que tenhamos ao final um novo modelo para segurança pública para o Brasil e que possa responder aos anseios da população e reduzir os índices de violência e criminalidade”, disse.O secretário também afirmou que algumas questões irão dominar o debate, como uma possível reforma das polícias, a questão da polícia comunitária, o papel dos diversos órgãos do poder público e a participação dos movimentos sociais.Ele acrescentou ainda que as questões acima são centrais para a construção de uma segurança pública “que não sofra do que chamamos de fetiche policial”. “Nós entregamos a questão da segurança exclusivamente à polícia, quando é um assunto também de gestores públicos, conselhos comunitários de segurança, associações de moradores", ressaltou Balestreri.Hoje, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assina um decreto convocando a 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública (Conseg) para agosto do ano que vem (2009).

Um comentário:

Briguilino do Blog disse...

Realmente a segurança pública não é um caso apenas de policia. Ou a sociedade se engaja no combate a violência ou não combateremos com eficacia esta praga.